Maria Sobral Mendonça

Maria Sobral Mendonça, artista visual, nasceu a 8 Maio de 1963 vive e trabalha em Lisboa. Frequentou o IADE Creative University e Pintura no ARCO. Inicia em 1994, com a exposição “Tocar com a Mente” no Panteão Nacional em Lisboa, a sua intervenção plástica em monumentos- espaços de desafio abertos à sua criação artística. O seu percurso é marcado pela forte relação entre as suas obras e os espaços onde expõe, destacando-se as exposições realizadas no Palácio da Independência de Portugal, “A Dança dos Pássaros”, Lisboa (1999); na Capela da Igreja do Convento de Santa Mónica, “A Perda do Eu pelo Outro”, Lisboa (2001); na Igreja do Convento de São Paulo, “O Branco Sobre O Branco”, Redondo-Alentejo (2003); na Capela Real do Museu do Palácio Nacional da Ajuda, “Lápis Exilis”, Lisboa (2005); no Palácio Município de Lisboa, “Tiqqun- A Libertação do Pecado” (2007), exposição itinerante representada na Casa do Brasil, Santarém (2008) e na Casa dos Crivos, Braga, com o apoio da Presidência da Republica (2009). No Palácio do Rossio, “Lusitânia Pátria Minha”, Lisboa (2011); no Núcleo Museológico do Sal da Figueira da Foz, “Sal & Ar”, Figueira da Foz (2015); na Casa da Cultura de Estepona, “Arte & Toros”, Málaga, Espanha (2015); “Annotated Dreams” Instalação de Arte “Eurostars Hotels Das Letras, Lisboa, para o Grupo HOTUSA (2017).  No domínio de arte pública, destacam-se os quadros realizados para os espaços públicos: “Há Lá”- Hotel de Arte Convento de São Paulo (Redondo, Alentejo, 2005); “Sioux: A Visão do Bisonte Bravo”- Átrio de entrada do edifício residencial Berna56, do arquiteto Ricardo Bofill, (Lisboa, 2010); “O Canto da Seara”- Átrio de entrada do Hotel de Charme, Mar D’Ar Aqueduto, Hotel Design SPA (Évora, 2010); “D. Nuno Álvares Pereira e Papa Bento XV”- a convite da APDC- Associação Portuguesa de Cultura e Desenvolvimento (Vaticano-2010); “Lusitânia Pátria Minha”- Sociedade Histórica da Independência de Portugal, Palácio do Rossio (2011). A realização das pinturas religiosas -“Via Sacra; acrílico s/tela 1000x89cm”, “Ressureição; acrílico s/tela 200x200cm” e “N. Srª da Conceição” (acrílico sobre Tela; 201x185cm) para a nova “Igreja da Outurela”, em Carnaxide, Oeiras, Lisboa, executadas para o Atelier220, projecto dos arquitectos Luís Cardoso e Cunha e Nadia Ghemri (2015). Assina para a indústria, a reprodução de obras suas em peças de vidro, faiança, cerâmica e porcelana. Os momentos mais marcantes da sua carreira incluem: a entrega pessoal do quadro “D. Nuno de Alvares Pereira e Papa Bento XV” (acrílico S/Tela; 130x98cm) realizado para oferta ao Papa Bento XVI, na visita oficial a Portugal (2010); o convite para a exposição “Alquimia Del Ser” realizada no Museu Nacional de Cáceres inserida no “Projecto Agora”, Espanha (2009); Referenciada na edição do “Anuário de Arte Contemporânea dos Artistas Luso-Brasileiros” (2009); a integração do documentário “Maria Sobral Mendonça” da autoria de Lauro António, realizado para a exposição “Tiqqun”, no cartaz dos filmes do cineasta, no Festival Internacional de Sarajevo, Bósnia e Herzegovina (2008); o convite para a realização de uma coleção de “copos de vidro” para o Instituto Português dos Museus, Secretaria de Estado do Ministério da Cultura (2003), e para a EGEAC, a realização de uma coleção personalizada de “chávenas de café, sobre o “Castelo de São Jorge”, Lisboa, (2003). Recebe o ”Certificat de Distinction”, pela Association Internationale des Arts Plastiques auprès de L’Organisation des Nations Unies pour l’Éducation, la Science et la Culture / UNESCO, 1999. Recebe a “Menção Honrosa” na 1ª Bienal Internacional de Arte Sacra de Braga, 2018. O seu trabalho encontra-se representado em coleções públicas e privadas em Portugal e no estrangeiro.

 

Maria Sobral Mendonça is a visual artist, born at 8th of May 1963 and live and work in Lisbon Portugal. She studied Design at IADE Creative University, and Painting at ARCO. She initiated is carrier of plastic interventions on building-monuments, spaces that challenge is creativity. The first one was the exposition” Tocar na mente”, at Panteão Nacional , Lisbon. Is work is marked very strongly by the spaces where she makes is exhibitions. Standing out the exibitions at Palácio da Indepêndencia de Portugal, “A Dança dos Pássaros”, Lisbon (1999); in Capela da Igreja do Convento de Santa Mónica, “A Perda do Eu pelo Outro”, Lisbon (2001); in Igreja do Convento de São Paulo, “O Branco Sobre O Branco”, Redondo-Alentejo (2003); in Capela Real do Museu do Palácio Nacional da Ajuda, “Lápis Exilis”, Lisbon (2005); in Palácio Município de Lisboa, “Tiqqun- A Libertação do Pecado” (2007) - travelling exihibition, represented at Casa do Brasil, Santarém (2008) and at Casa dos Crivos, Braga, with the support of Presidência da Republica (2009). At Palácio do Rossio, “Lusitânia Pátria Minha”, Lisbon (2011); at Núcleo Museológico do Sal da Figueira da Foz, “Sal & Ar”, Figueira da Foz (2015); at Casa da Cultura de Estepona, “Arte & Toros”, Málaga, Spain (2015); “Annotated Dreams” Art Instalation in Eurostars Hotels Das Letras, Lisbon, for group HOTUSA (2017). In Public Art domain, the enfasis is for the paintings that she make for the fallowing spaces:“Há Lá”- Hotel de Arte Convento de São Paulo (Redondo, Alentejo, 2005); “Sioux: A Visão do Bisonte Bravo”- Atrium Building Berna56, architect Ricardo Bofill, (Lisbon, 2010); “O Canto da Seara”- Atrium Hotel de Charme, Mar D’Ar Aqueduto, Hotel Design SPA (Évora, 2010); “D. Nuno Álvares Pereira e Papa Bento XV”- Vaticano (2010); “Lusitânia Pátria Minha”- Sociedade Histórica da Independência de Portugal (2011). She made some religious frames such as-“Via Sacra”, “Ressureição” and “Nossa Senhora da Conceição” (acrílic on canvas) for the new church “Igreja da Outurela”, at Carnaxide, Oeiras, Lisbon, made for Atelier220, architect`s project by Luís Cardoso e Cunha and Nadia Ghemri (2015). She sign, for the Industry, the reproduction of she`s own works of art in glass, earthenware and porcelain. The defining moments of her career are: the personal delivery of the frame  “D. Nuno de Alvares Pereira e Papa Bento XV” (acrylic on canvas; 130x98cm) accomplished to offer the pope Bento XVI,  on is oficial visit to Portugal (2010); the invitation for “Alquimia Del Ser” accomplished  in Museu Nacional de Cáceres inserted in“Projecto Agora”, Spain (2009); referenced in edition of “Anuário de Arte Contemporânea dos Artistas Luso-Brasileiros” (2009); the integration in documentary “Maria Sobral Mendonça” authorship ofLauro António, performed to the exibition “Tiqqun”, in the movieposter, in Internacional Festival of Sarajevo, Bósnia e Herzegovina (2008);  the invitation for the  collection achievement  “copos de vidro” to the Instituto Português dos Museus, Secretaria de Estado do Ministério da Cultura (2003), and for EGEAC,  the achievement of a personal collection  “chávenas de café, about “Castelo de São Jorge”, Lisbon, (2003). She received the prize “Certificat de Distinction”, by Association International des Arts Plastiques auprès de L’Organisation des Nations Unies pour l’Éducation, la Science et la Culture / UNESCO (1999) and the Honorable Mention at the First International Biennial of Sacred Art in Braga (2018). Her works of art are found represented in public and private collections in Portugal and foreign countries.